Voltar

Estudo aponta idade mais precisa da Formação Romualdo da Bacia do Araripe

Segundo o estudo, a bacia sedimentar é conhecida mundialmente pela excelente preservação de fósseis

Foto: Divulgação

Grupo de pesquisadores é coordenado pela professora Enelise Katia Piovesan

Com o artigo "New marine data and age accuracy of the Romualdo Formation, Araripe Basin, Brazil", publicado hoje (25) na revista britânica Scientific Reports do grupo de publicações Nature, equipe do projeto Artunja, do Laboratório de Micropaleontologia Aplicada da Pós-Graduação em Geologia da UFPE, apresenta uma idade mais precisa – Aptiano (125 – 113 milhões de anos) – para a Formação Romualdo da Bacia do Araripe, com base em microfósseis.

A bacia sedimentar do Araripe é conhecida mundialmente pela excelente preservação de fósseis. O projeto que financiado pela ANP-Petrobras e gerenciado pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UFPE (Fade), é coordenado pela professora Enelise Katia Piovesan, do Departamento de Geologia da UFPE. Além da datação, o trabalho apresenta novos dados paleoambientais e paleoecológicos que permitem interpretar os sedimentos como depositados em uma bacia marinha anóxica.

Data da última modificação: 25/09/2020, 18:15