Sobre Sobre

O PrInt é um programa criado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que tem como objetivo estimular a formação de redes de pesquisas internacionais, ampliar as ações de apoio à internacionalização na pós-graduação e aprimorar a qualidade da produção acadêmica.

Serão financiadas demandas como auxílio para missões de trabalho no exterior, manutenção de projetos, bolsas no exterior (doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração), além de bolsas no Brasil (jovem talento, professor visitante e pós-doutorado).

O projeto institucional de internacionalização da UFPE totaliza mais de R$ 20,5 milhões, distribuídos em quatro anos de desenvolvimento do plano de internacionalização. Fazem parte do PrInt/UFPE 19 programas de pós-graduação: Biologia Animal, Biologia de Fungos, Biologia Vegetal, Ciência da Computação, Ciência Política, Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Física, Genética, Inovação Terapêutica, Matemática, Medicina Tropical, Oceanografia, Química, Serviço Social, Sociologia e Tecnologias Energéticas e Nucleares

Ao todo, a Capes contemplou 36 Instituições de Ensino Superior (IES) que participaram do processo de seleção iniciado em 2017. Os projetos escolhidos foram implementados em novembro e têm um prazo de duração de quatro anos. A partir de 2019, a Capes investirá – anualmente – no programa, R$ 300 milhões.

Notícias Notícias

Voltar

FUNBIO abre bolsa de pesquisas para mestrado e doutorado em conservação

O Fundo Brasileiro para Biodiversidade (FUNBIO) lançou, em parceria com o Instituto Humanize e a Eurofins Foundation, a quarta edição do programa Bolsas FUNBIO – Conservando o Futuro. Desde o lançamento, em 2018, o programa já apoiou 97 projetos em 20 estados + DF. São 79 mestrandos e 18 doutorandos de 36 universidades, entre eles 59 mulheres e 38 homens. O programa tem como objetivo apoiar a formação profissional e acadêmica de uma nova geração de cientistas e tomadores de decisão na temática socioambiental e fornecerá apoio financeiro a pesquisas de campo de alunos de mestrado (acadêmico ou profissional) ou doutorado, em projetos de pesquisa que contribuam significativamente para o conhecimento científico e tecnológico, e iniciativas de conservação no país nas áreas de conservação da natureza, ecologia, manejo e uso sustentável da biodiversidade e temas correlatos.

Este ano R$ 1,07 milhão será destinado às pesquisas de campo relacionadas à conservação da biodiversidade. Pesquisadores de todo o Brasil podem se inscrever, até o dia 1º de agosto, e participar da seleção para bolsas nos valores de até R$ 20 mil para mestrandos e até R$ 38 mil para doutorandos. O processo seletivo é composto por 3 etapas, consecutivas e eliminatórias: inscrição e enquadramento; análise do projeto, cartas de recomendação e demonstração de interesse; e classificação final das melhores propostas. Os trabalhos devem estar relacionados a um dos seguintes eixos temáticos:
• Conservação, manejo e uso sustentável de fauna e flora;
• Recuperação de paisagens e áreas degradadas;
• Gestão territorial para a proteção da biodiversidade;
• Mudanças climáticas e conservação da biodiversidade.
As inscrições começaram no dia 05 de junho e vão até o dia 01 de agosto. A divulgação do resultado está prevista para dezembro.
Mais informações:
FUNBIO (https://www.funbio.org.br/)
Edital (https://www.funbio.org.br/wp-content/uploads/2021/05/Bolsas-Chamada-2021.pdf) 
FAQ (https://www.funbio.org.br/bolsas-funbio-2021-faq/)

Data da última modificação: 16/06/2021, 09:33